Comer mais para emagrecer

Conheça o princípio que você precisa entender antes de sair de férias!

 

 

Sabe aquela velha brincadeira “o que pesa mais, um quilo de pena ou um quilo de chumbo?” É bobinha, mas o princípio dela pode ajudar no seu emagrecimento.

Este princípio se torna muito útil quanto você se depara com preparações digamos não muito amigas do seu objetivo (perder peso) e da sua saúde – aquela sobremesa tri-trufada da sua tia; a cebola do Outback que você ainda adora; aquele molho 4 queijos e coisas do tipo, o que talvez (só talvez!) venha pular na sua frente nas próximas semanas durante as festas de final de ano e férias.

Assim como na comparação da pena e do chumbo, os alimentos também tem diferentes densidades energéticas, ou seja, a mesma quantidade de energia em diferentes volumes.

 

 

Antes que você pense que vou comparar quantas maças você poderia comer ao invés de comer uma barrinha de chocolate (comparação injusta e neste caso ineficiente!) vamos ver como isso pode ser útil de verdade.

 

Se sentindo satisfeito

Primeiro, tenha em mente que um dos sinais que “matam” nossa fome é o estômago cheio. O volume do estômago de um adulto varia de 750-900ml.  Se você come somente algo de alta densidade (muita energia em pouco volume) vai precisar comer muito daquilo para se sentir saciado. Portanto, a melhor saída para comer algo não tão saudável, sem ter a necessidade de repetir várias vezes ou afetar tanto o peso é fazer combinações que diminuam a densidade da refeição como um todo.

 

Ajuste a densidade da refeição

Vamos ao exemplo… suponha que a pedida foi um macarrão com queijo. Um pegador deste prato provavelmente não vai te saciar tanto assim, e talvez você sinta necessidade de repetir.

Mas se você misturar a mesma quantidade de macarrão com queijo E vegetais (alimentos de baixa densidade energética), vai comer 3 vezes mais e manter a mesma quantidade de energia, ou seja, você reduziu a densidade energética da sua refeição (além de ter aumentado a densidade de nutrientes).

 

Acima, uma xícara de macarrão com queijo. Abaixo, a mesma xícara de macarrão com queijo, porém com vegetais. O volume triplica e a densidade da refeição fica menor.

 

 

 

A mesma coisa se aplica ao comer um sorvete… Uma coisa é comer uma taça só de sorvete, a outra é comer uma taça de frutas com sorvete (aumentar o volume associando alimentos de menor densidade energética, como as frutas).

 

 

 

 

 

 

 

 

Uma coisa é comer só  arroz e feijoada, a outra é comer ou comer arroz e feijoada com couve e laranja, por exemplo(alimentos de menos densidade energética)

 

 

 

 

 

 

 

Portanto, sempre que se deparar com preparações não tão saudáveis, não deixe de fazer estas combinações na mesma refeição, principalmente associando o consumo de vegetais e folhas.

Esta é uma dica para não deixar de comer as coisas que gosta, mas conseguir comer de forma moderada. Trabalhar a densidade energética das refeições é um dos princípios, e não o único, que ajuda no emagrecimento e saciedade (e talvez você tenha ficado sem entender porque sua nutri te indica tantas castanhas e abacate, rsrs!! ). Mas, em se tratando de alimentos com muitas calorias e poucos nutrientes, cenário comum em festas e eventos, este princípio ajuda muito!

Boas festas! 🙂

Logo abrirão as inscrições para a próxima turma. Se inscreva abaixo na lista de espera para ficar sabendo.

Em caso de dúvidas, nos escreva no e-mail pririciardi@gmail.com 

Obrigada por se inscrever

Quero receber meu ebook Boa Digestão

Quero receber meu ebook
Boa Digestão

Todo ritual de beleza e cura começa por uma boa limpeza do corpo.

Não estamos falando de sucos detox, mas da garantia de uma boa digestão! Independente do que está buscando, esse é o primeiro passo que precisa dar para regular sua saúde!

O Ebook foi enviado no email cadastrado

Preencha com seus dados para receber mais informações

As informações sobre agendamento foram enviados por email